Câmara Municipal de Caxias do Sul aprova a utilização da bengala verde como instrumento de orientação

O projeto de lei, do então vereador Neri, o Carteiro, envolve pessoas com baixa visão e foi aprovado por unanimidade
O projeto de lei, do então vereador Neri, o Carteiro, envolve pessoas com baixa visão e foi aprovado por unanimidade

A Câmara Municipal de Caxias do Sul aprovou por unanimidade o projeto de lei 97/2018, que instituir o uso da bengala verde como o instrumento de orientação e mobilidade para pessoas com baixa visão. De autoria do então vereador Neri, o Carteiro (Solidariedade), o projeto foi construído em parceria com o INAV, o Instituto da Audiovisão de Caxias do Sul.

Pela proposta, são consideradas pessoas com baixa visão aquelas que apresentam visão menor ou igual a 30% da visão do melhor olho, ou campo visual (visão lateral) menor que 20 graus, mesmo com o uso de óculos adequados, e após terem passado por todos os procedimentos clínicos e/ou cirúrgicos e utilizado todos os recursos óticos disponíveis para a melhoria da capacidade visual. Para Neri, a aprovação do projeto reforça a importância da criação de políticas públicas voltadas às pessoas com deficiência: “Estamos sempre atentos às necessidades e no que podemos ajudar nossa comunidade. A aprovação desse projeto é uma grande conquista, não só pra mim, mas para todos os que sentem essas dificuldades no seu dia a dia”, disse.

A bengala verde surgiu na Argentina em 1996 e espalhou-se pela América Latina, contudo no Brasil o acessório ainda é pouco conhecido. Segundo os idealizadores, a cor verde foi escolhida por representar a esperança, que neste caso seria enxergar a vida de novo, de outra forma. A Bengala Verde é, portanto, um objeto importância social e moral para orientação, mobilidade, identificação e inclusão das pessoas com baixa visão, além de contribuir para que a conscientização se conscientize e abrace a causa.

Quanto às características, a bengala verde deve possuir o mesmo peso, tamanho, empunhadura elástica e rebatibilidade da bengala branca, mas terá a cor verde, podendo ou não conter, na última anilha, uma luz de LED. O projeto também prevê a obrigação de haver publicidade no município, para conhecimento da população, por instrumentos e mecanismos, necessários à divulgação do uso da bengala verde, pelas pessoas diagnosticadas com baixa visão.

Com a aprovação no plenário da Câmara de Caxias do Sul, Neri, o Carteiro protocolará projeto semelhante na Assembleia Legislativa, buscando estender a medida a todos os gaúchos.