Com presença de Paulinho, lideranças gaúchas do Solidariedade projetam eleições

paulinho

O Solidariedade gaúcho congregou lideranças de todo o estado em um encontro com a executiva estadual e o presidente nacional do partido, deputado Paulinho da Força, para discutir os rumos do partido no estado e no país. Mais de 200 pessoas participaram do evento, realizado nesta quinta-feira (1º), no Hotel Embaixador, em Porto Alegre.

Acompanhado do líder nacional do Solidariedade, o presidente estadual Clàudio Janta fez as saudações aos pré-candidatos presentes no evento que antecede a convenção, prevista para o final de julho. “Agradeço a todos que atenderam a este chamamento e que seguem nas fileiras do Solidariedade, construindo este partido em que, há quatro anos, possibilita que façamos uma boa política, voltada para as pessoas”, declarou.

Além das candidaturas a deputado federal e estadual, Janta ainda confirmou que o partido tem perspectivas de concorrer em chapa majoritária na eleição estadual e que mantém conversas em aberto com nomes de expressão no cenário gaúcho. Ele relatou que uma das reuniões aconteceu ainda nesta quinta, pela manhã, com a presença do deputado Paulinho.

Apresentando as perspectivas nacionais em relação às eleições, Paulinho da Força avaliou que o cenário, de forma geral, ainda é de incertezas. “Estamos a meses das eleições e ainda não se tem candidato a presidente da República, governador ou senador definidos”, afirmou.

Reforçando a pauta de defesa dos trabalhadores, o líder nacional do Solidariedade avalia que o partido deverá apoiar uma candidatura alinhada às suas premissas e que as bases ainda estão sendo ouvidas. Em relação a atuação do partido na Câmara dos Deputados, ele reforçou que é expressa ao governo federal a posição contrária a qualquer medida que desabone os trabalhadores diante de proposições em curso, como a reforma da previdência.

Além da composição de bancadas nas assembleias, o partido projeta a eleição, pelo menos, 34 deputados federais. A estimativa, mediante o crescimento do partido em todas as regiões, contempla a expectativa da eleição de representantes de estados que não integram a bancada atual. O Rio Grande do Sul está entre eles e deverá lançar o nome do presidente estadual, Clàudio Janta.