Governo Federal confirma investimento em Postos de Saúde até 22 horas

Vereador Clàudio Janta, autor da Lei que determina ampliação do atendimento na Capital, durante a inauguração do novo turno, em 2017
Vereador Clàudio Janta, autor da Lei que determina ampliação do atendimento na Capital, durante a inauguração do novo turno, em 2017

Uma das principais bandeiras defendidas pelo Solidariedade no Rio Grande do Sul está prestes a receber um aporte significativo do Governo Federal. Em pronunciamento realizado na última quinta-feira (16), o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta afirmou que a oferta do atendimento noturno deve chegar a 2,4% dos postos de saúde do país ainda neste ano, a exemplo do que já acontece em quatro Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Porto Alegre, que funcionam até às 22 horas.

Na Capital, a política de ampliação do atendimento, batizada de programa “Saúde Noite e Dia”, começou a ser estruturada a partir da aprovação do projeto dos Postos de Saúde 24h, de autoria do vereador Claudio Janta (SOLIDARIEDADE). “Para nós, ver uma luta iniciada com um grande abaixo-assinado da população de Porto Alegre, que se tornou política municipal de atenção básica e agora atinge o status de diretriz nacional de saúde é como realizar um grande sonho”, avaliou o autor da proposta no Legislativo Municipal.

De acordo com o Ministro da Saúde, está mantido o orçamento de R$ 150 milhões previstos para dar início à medida neste ano. Ainda em 2019, a meta é contemplar cerca de mil postos de saúde, em um universo de 42 mil unidades. Para 2022, o objetivo é contar com, pelo menos, 2 mil postos de saúde abertos até às 22 horas.

A adesão ao programa, que deverá se chamar “Saúde na Hora”, será feita de acordo com o interesse dos Municípios. Segundo os cálculos do governo, 2.289 postos de saúde do país já possuem mais de três equipes – requisito para oferecer o novo modelo de atendimento. Na região Sul, são 302 unidades de saúde aptas.