Solidariedade defende projetos de inclusão do autismo em Pelotas

Solidariedade viabiliza tramitação de projetos na Câmara de Pelotas
Solidariedade viabiliza tramitação de projetos na Câmara de Pelotas

A luta por políticas inclusivas para a população com Transtorno do Espectro Autista (TEA), avançou com a atuação do Solidariedade em mais um município gaúcho. Por iniciativa do partido, através de moção conduzida pela presidente Daniela Duarte, já tramitam na Câmara Municipal de Pelotas dois projetos de Lei – o Censo de Inclusão do Autismo – mesmo projeto aprovado por Claudio Janta em Porto Alegre – e o símbolo do TEA para atendimento prioritário nos estabelecimentos. As propostas foram protocoladas pelos vereadores Ademar Ornel (DEM) e Fabrício Tavares (PSD), atual presidente da Câmara.

Acompanhando de perto a mobilização de familiares, em especial das mães de crianças com autismo, a presidente do Solidariedade de Pelotas reforça a necessidade de constituir mecanismos que facilitem o acesso a direitos, tratamento e, também, para conscientização da sociedade em relação ao transtorno.

“Chorei muito com o relato de uma situação ocorrida aqui em Pelotas, de uma mãe que levava o filho autista de ônibus para uma consulta e acabou sendo recriminada quando a criança entrou em pânico. Diante do surto, uma senhora perguntou se ela não dava educação ao filho, sem saber que pode ser extremamente incômodo para eles um ambiente lotado ou barulhento. Portanto, é preciso se informar antes de julgar e, principalmente, ajudar”, manifestou Daniela.

Reforçando o trabalho em conjunto para o avanço das propostas, a presidente do Solidariedade manifestou agradecimentos a mães e apoiadores da causa, presentes no encaminhamento da moção ao Legislativo. Os projetos seguem agora para tramitação nas comissões da Câmara e serão acompanhados pelo partido no município.